Vem aí o ‘Real Digital’

Última atualização: 15 de dezembro de 2021
Tempo de leitura: 3 min

As moedas digitais são a nova aposta para pagamentos em todo o mundo. O Banco Central do Brasil continua buscando formas de modernizar e aumentar a eficiência do sistema de pagamentos brasileiro. A última novidade divulgada pela agência é o “Real Digital”.

A nova moeda ainda não tem data definida para entrar em circulação, mas os primeiros testes de uso do Real Digital devem ser conduzidos em 2022. A estimativa é que a moeda digital brasileira tenha validade a partir de 2023, segundo o BC. No entanto, as diretrizes para o desenvolvimento do real em formato digital já foram estabelecidas.

O Real passou a ser a moeda oficial do Brasil em julho de 1994. Mesmo com a proposta da moeda digital brasileira, que surge 27 anos após o início de sua circulação, é importante destacar que as cédulas de papel e as moedas metálicas não perderá a eficácia. Ou seja, não será uma substituição, mas uma nova alternativa.

O consumidor que possuir um valor em Real Digital poderá utilizá-lo para compras ou salvá-lo em contas. Em ambos os casos, a moeda digital terá exatamente o mesmo valor que o dinheiro físico. Ou seja, ter uma nota de R$50 em mãos equivalerá a ter R$50 na carteira virtual, já que o projeto prevê que o dinheiro virtual não terá compensação.

Também está previsto que o Real Digital possa ser negociado off-line. Sem depender de conexão à internet, a moeda brasileira tem chances ainda maiores de se popularizar em todos os cantos do país.

Apesar de terem em comum o fato de serem virtuais, o Real Digital e as criptomoedas, como o Bitcoin, não serão iguais. O principal diferencial está no papel do Banco Central do Brasil, que ficará responsável pela emissão e regulamentação da versão digital do Real. É ele quem garantirá a segurança jurídica das operações que o envolvem.

O BCB declarou nas diretrizes para a criação da moeda digital que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o sigilo bancário serão levados em consideração para seu funcionamento. O objetivo é garantir que essa forma de pagamento não seja utilizada em atividades ilegais e que seja possível rastrear transações suspeitas se o tribunal solicitar.

O Real Digital se enquadra na descrição do CBDC (Moeda Digital do Banco Central ou Moeda Digital de Emissão do Banco Central), pois faz parte da política monetária do país que o emite.

A criação da moeda digital brasileira demonstra que o país está comprometido em avançar tecnologicamente, pensando na economia do futuro – especialistas acreditam que após o anúncio do início dos testes o pico da inflação deve melhorar já no ano que vem. Com os recentes anúncios acerca dos avanços do metaverso, novas tecnologias baseadas IoT (Internet das coisas), Inteligência Artificial e Machine Learning devem movimentar o globo. Qual será a próxima novidade?

Compartilhe:

Jéssica Dias Synthes

Sobre o autor

Analista de Conteúdo e Clientes Pleno na Boxnet. Pós-graduanda no curso de especialização em Big Data e Comunicação, bacharela em Comunicação Social - Jornalismo e Tecnóloga em Design Gráfico. Experiências anteriores em Comunicação Interna, Marketing Digital e Assessoria de Imprensa.

Entre em contato

Descubra como a sua empresa pode ser mais analítica.